16.5.06

"Dos Milagres"



O milagre não é dar vida ao corpo extinto,
Ou luz ao cego, ou eloqüência ao mudo...
Nem mudar água pura em vinho tinto...
Milagre é acreditarem nisso tudo!

Mario Miranda Quintana

8 comentários:

*Srt. X-Full* disse...

Oi,
Gostei mt do seu blog e resolvi comentar..qnd der passa la no meu..falo
bjs]e
Fui!!!

Moita disse...

Toque

O Quintana é inspirador.

E voce busca sempre em dá um toque próprio as coisas. Parabéns

beijos

Santa disse...

Toque,
Assim vc me mata!!! É o meu preferido entre os poetas...
Bjs

+ Kazzx + disse...

Cara Toque,

Belo Texto...teu blog continua impecável...

Bjs

Santa disse...

Toque,

Demorei a chegar. Não foi falta de atenção. Estive fora do ar por uns dias. Problemas sérios na minha máquina..

Bjs

Silvio Vasconcellos disse...

Toque!
Vim pessoalmente me deliciar em teus posts e responder ao comentário do Blog da Santa.

Quando afirmo que não sabemos lidar com a democracia, quero dizer que não procuramos eleger um congresso que possa equilibrar a força de um só, principalmente num momento em que há uma carência de líderes que possa contrabalançar e opor-se ao atual governo. Assim, nos prendemos a quem será eleito presidente e deixamos escapar a chance de corrigir o poder justamente onde as leis podem ser alteradas e onde o poder do executivo pode ser limitado e corrigido: no congresso.

Aguardo tua visita no Contos e Encontros e o Uni-verso.

Silvio Vasconcellos disse...

Obrigado pelo retorno e pelos elogios.
Muitas vezes escrevemos num tom que foge ao concordar ou discordar de um post. Eu, particularmente, procuro ter uma visão crítica, nem por isso contrária a tudo o que leio ou escuto.
Acredito que em nosso país esquecemos de discutir a qualidade de nossos congressistas. Depois de eleitos, reclamamos, esperneamos, falamos mal (eu me incluo!).
A oportunidade de corrigir é anterior ao fato consumado.
Custo a acreditar que nossos legisladores representem a população. Não é possível que a metade dos eleitores sejam devotos desses patifes que lá estão. Ou o poder corrompe, ou os maus estão vencendo os bons.
Sou favorável a qualificar essa discussão e isso não significa diminuir a pressão sobre a eleição dos cargos executivos. De forma alguma me alinho com práticas de perpetuação no poder de ignobes elementos que pretendem stalinizar a política nacional.

Se você leu meu post, no C & E, verá que estou tão contrariado com a desventura da esperança como qualquer outro cidadão que acreditou no sonho.

Moita disse...

Toque

Publique, parece que vc está muito ocupada!

Tou aguardando

beijos